CONHECENDO O VALE DO RIBEIRA

O Vale do Ribeira está localizado no sul do estado de São Paulo e norte do estado do Paraná, abrangendo a Bacia Hidrográfica do Rio Ribeira de Iguape e o Complexo Estuarino Lagunar de Iguape-Cananéia-Paranaguá. Sua área de 2.830.666 hectares abriga uma população de 481.224 habitantes, de acordo com o Censo do IBGE de 2000 e inclui integralmente a área de 31 municípios (9 paranaenses e 22 paulistas). Existem ainda outros 21 municípios no Paraná e 18 em São Paulo que estão parcialmente inseridos na bacia do Ribeira.

A região destaca-se pelo alto grau de preservação de suas matas e por grande diversidade ecológica. Seus mais de 2,1 milhões de hectares de florestas equivalem a aproximadamente 21% dos remanescentes de Mata Atlântica existentes no Brasil, transformando-a na maior área contínua desse importante ecossistema em todo o País. Nesse conjunto de áreas preservadas são encontradas não apenas florestas, mas importantes remanescentes de restingas – são 150 mil hectares – e de manguezais – 17 mil hectares.

Em contraste a este valioso patrimônio ambiental, o Vale do Ribeira é historicamente uma das regiões mais pobres dos estados de São Paulo e Paraná. Seus municípios possuem índices de desenvolvimento humano inferiores às respectivas médias estaduais, assim como os graus de escolaridade, emprego e renda de suas populações, entre outros indicadores, são tradicionalmente menores do que os de outras populações paulistas e paranaenses. A busca por empregos e oportunidades – na área de educação, por exemplo, praticamente não existem opções de curso superior – estimula a migração de parte da população economicamente ativa e jovem para outras regiões.

Os principais ciclos econômicos que se instalaram no Vale do Ribeira ao longo da história foram a exploração aurífera, a partir do século 17, e de outros minérios até décadas recentes, e as culturas do arroz, do café, do chá e da banana. Estes ciclos transformaram o Vale do Ribeira em fornecedor de recursos naturais de baixo custo, explorados sem qualquer respeito ao patrimônio ambiental e cultural e sem geração de benefícios para a população residente.

texto retirado do site: http://www.quilombosdoribeira.org.br/content/1

AGORA FAÇA SEUS COMENTÁRIOS

Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

21 respostas a CONHECENDO O VALE DO RIBEIRA

  1. Iolaus Pasanisi diz:

    Uma área que se preserva a Mata, tambem tem que preservar seus habitantes originais, porque eles fazem parte da história de lá, suas culturas são totalmente ligadas a mata e eles não a destroem, apenas tiram proveito de forma sustentável.

  2. Maria Alice P. Melo diz:

    Eu acho o reconhecimento e o estudo da região do Vale do Ribeira de extrema importância, pois é uma das áreas mais pobres do estado de São Paulo; acho que não precisa de urbanização, até porque é uma área de mata e preservação, mas o governo tem como OBRIGAÇÃO uma melhoria em diferentes aspectos para a população de baixa renda, o governo poderia levar hospitais de qualidade, escolas e construir casas para as pessoas morarem. Porém para isso não é preciso desmatar a mata, pois ninguém está tentando transformar o Vale do Ribeira em uma grande metrópole.

  3. Najla Nimri diz:

    Acho importante o conhecimento da localização do Vale do Ribeira, porque irá nos ajudar a compreender melhor a área e também a enxergar o problema que os moradores da região irão enfrentar por conta da barragem que pretendem construir.
    Também acho que o governo devia se preocupar mais com a população, porque não basta só o local ser preservado (um de muitos poucos) mas preservar a cultura em volta dele (população).

  4. Vinicius Crispim diz:

    No final do texto ressalta uma coisa muito interessante que a região do vale do ribeira é explorado sem qualquer respeito, oque parece que é o reflexo do acontecia no quilombo antigamente quando tinham que negociar pelo preço que seus negociantes exigiam (recurso natural por baixo custo). E já que naquela areá o dinheiro não tem o mesmo valor que tem na cidade, a falta de informação pode causar a venda sem o valor apropriado.

  5. Henrique Mattos diz:

    O reconhecimento da localização do vale do ribeira é muito importante, e para mim a parte mais marcante do texto é quando ele diz que:a preservação das matas do vale do ribeira tem grande diversidade ecológica. Seus 2,1 milhões de hectares de florestas equivalem a 21% dos remanescentes de Mata Atlântica existentes no Brasil, sendo assim é a maior área contínua desse importante ecossistema em todo o País.
    Isso para mim é muito legal, pois o Vale do Ribeira não é uma área muito conhecida, e como o texto diz ela é uma área de extremo valor ambiental, porem poucos sabem que ela existe.

  6. LEONARDO MENDES HALFOUN 8A diz:

    E muito importante que o parque estadual seja preservado porque atrai mais turistas de outras partes do pais , e isso e muito importante porque faz com que os habitantes de la tenham mais motivacao para continuar realizando os seus trabalhos e preservando o parque.

  7. luara diz:

    eu acho que o governo deveria respeitar e também pensar mais na população que vive lá pois não é necessário a destruição da mata é preciso pensar primeiro em quem vive lá pois são uma parte importante daquela localização.

  8. Luis Henrique Rolo Silveira -8ºB diz:

    Acho importante destacar a grande quantidade que ainda restou da Mata Atlântica , pois 2/3 (Dois terços) estão localizados no Petar, e também os povos que ali habitavam pois eles tinham suas culturas tanto econômicas por assim dizer e costumes , sendo retirado daquele local onde viviam, tinham a opção de ir para a cidade tentar uma nova vida, os mais jovens claro, ou tentar se manter clandestinamente, plantando palmito, vendendo pássaros entre outros métodos.

    • Rolo, duas observações:

      Só restaram 7% de Mata Atlântica, desses 7%, 2/3 estão na região do PETAR, o que não é muito. Outra coisa: os moradores da região não plantavam palmito, só faziam a extração.
      Wagner

  9. Mariana Laselva diz:

    O índice de desenvolvimento humano é muito baixo, as condições de escolaridade e de emprego são inexistentes, apesar do número de habitantes ser até que grande em função disso. Por outro lado as condições do meio ambiente são as mais preservadas possíveis, apesar de ser um percentual baixo.

  10. Luiz Eduardo diz:

    o parque estadual poderia ser preservado melhor e sério, a população vive la faz uns 30 ou 50 anos(eu acho) e eles tão precisando da mata que ta sendo destruida tambem.
    sem duvida, o governo tem que pensar direito no que fazer no Petar.

  11. Giulia Loschiavo diz:

    Na minha opnião é muito importante falar sobre a da região do Vale do Ribeira,pois antes do projetos nunca tinhamos ouvido falar nessa região.Aprendemos,entendemos,vimos as dificuldades que a populção passa diariamente sob pressão do governo e o unico 7% que ainda restam de mata,um fato que é horrivel,pois sem o povo dessa região não teria parque nenhum e esse desrespeito com os nativos não leva a lugar nenhum.Então sem qualquer duvidas o governo deveria reempensar nessa proposta como o projeto de barreira,pois há vida naquela região!

  12. Júlia Abud diz:

    O conhecimento da região é muito importante, pois um projeto se trata de relacionar todos os estudos tomados para chegar a uma conclusão; A localização e as características do local são essenciais, então sabemos que a região é rica em cultura, preservação, e “desemboca” em muitos outros assuntos retomados, como as extrações, que motivam a retirada da população que morava na área que hoje está o parque, ou na razão dos projetos de barragem.

  13. Cristiano Junior diz:

    É muito importante ressaltar o fato de que no PETAR ainda resta o pouco de Mata Atlântica que existe no Brasil. Além disso os Quilombolas estão fazendo um ótimo trabalho impedindo que os projetos das barragens sejam concluídos.

  14. Gabriel Leite diz:

    Devemos compreender que o Parque Estadual Turístico do Alto do Ribeira(PETAR) não é simplesmente um lugar onde se visitar e sim um lugar de preservação ambiental,um exemplo que podemos ver sobre este aspecto é a grande desempenho dos quilombolas em relação ao impedimento da barragem do rio Ribeira de Iguape.

  15. Lara Guedes Silveira diz:

    Eu acho importante o conhecimento do Vale do Ribeira, pois com esse texto já conseguimos imaginar como as pessoas vivem, como é o desenvolvimento e também enxergar o problema que a construção de barragens no rio Ribeira de Iguape vai causar para os moradores locais.

  16. Sophia Leão diz:

    Na minha opinião o Vale do Ribeira deveria ser muito mais reconhecido pelo resto do país, comparando ao imenso Brasil ele não é nada (de tamanho) mas é muito importante manter esse local pois se cada vez tirarmos esse “nada” de cada parte do país, ai sim não teríamos NADA! Esses pequenos locais são muito importantes para o desenvolvimento ambiental, se pudessemos aumentar o estudo superior nesses locais o “nada” viraria tudo!

  17. Mateus diz:

    O parque do ribeira deveria ser mais preservado e de certa forma mais vigiado porque para uma pessoa nao pode entrar facilmente.
    Eu tambem acho que o fato de existirem restingas e manguezais auxiliam no crescimento de diferentes vegetações

  18. Francisco diz:

    Sera mais facil de compreender o problema e achar soluções para eles , sabendo onde ele fica .
    Outro ponto é a segurança , acho que precisa ser mais forte , e devemos preservar mais o P.E.T.A.R.

  19. Francis Berl diz:

    É muito importante saber a localização do local. Cada lugar tem suas características( clima, vegetação, áreas de conservação e etc)
    O Vale do Ribeira destaca-se na preservação de suas matas, na diversidade do ecossistema e é uma das regiões mais pobres do estado de São Paulo e Paraná. Essas informações eu nunca mais vou esquecer.

  20. Leonardo Santos 8B diz:

    Muitos acham que os problemas sao infinitos mas e mais facil achar uma resposta achando meios diferentes e mais ecologicos para resolver o problema, tambem acho que e necessario aumentas a preservacao sobre o petar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s